Nos últimos dias, o Brasil e a maior parte do mundo entraram em um período de isolamento social, devido a pandemia do novo coronavírus​. A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e dos governos locais é de que as pessoas evitem sair de suas casas. Essa é a maneira mais eficaz de conter a propagação do vírus.

Com a suspensão das aulas, das atividades culturais e o acesso restrito à rua, entreter as crianças dentro de casa é uma tarefa difícil. É importante que os pais desenvolvam uma rotina criativa e dinâmica para o aprendizado dos pequenos, para que não percam o ritmo de estudo, evitem o tédio e o sedentarismo no periodo de isolamento.​

Na cidade de São Lourenço-MG, um menino de 12 anos não esperou os pais apontarem uma atividade na quarentena e aproveitou o tempo para fazer de aulas e tutoriais da internet uma oportunidade de aprender técnicas de Desenho e se transformar em um talentoso desenhista.

Desenho do inicio da quarentena / Fotos: Arquivo da família
Desenho após 30 dias de quarentena / Fotos: Arquivo da família
A iniciativa do menino Paulo Arthur acabou incentivando até seu irmãozinho Pedro Augusto de apenas 5 anos, que também já começa a esboçar seus primeiros traços.

Desenho incentivaram também irmãozinho de 5 anos 
De acordo com os pais de Paulo Arthur, o menino começou a desenhar no inicio da quarentena, com desenhos mais simples, porém após semanas de tutorias gratuitos e video aulas, o menino demosntrou um avanço muito grande nos traços, sendo visivel a evolução nos desenhos.

"Acho que ele descobriu um novo talento na quarentena, algo que prendeu a atenção dele e evitou que ficasse ocioso, longe dos coleguinhas e da escola. Ele mergulhou neste universo de aulas on-line de desenho. Quando percebemos a evolução, ficamos surpresos e felizes". Disse orgulhoso o Pai Reinado, (Leia-se Melhor Móveis) comerciante que também está de quarentena devido a crise no comércio causado pelo novo coronavírus.

Personagens de Naruto reproduzidos por Paulo Arthur

Quarentena sem tédio

Quem tem filhos sabe que o confinamento pode ser ainda mais cruel para as crianças do que com os adultos. Acostumados a gastar energia em passeios no parque, na escola ou mesmo nos brinquedos do condomínio, os pequenos ficam estressados depois de longos períodos sem sair de casa.

Para aplacar o tédio no tempo livre, listamos algumas atividades fáceis, econômicas e divertidas que podem ser feitas durante o período.

1. Cozinhar em família

Levar as crianças para a cozinha é uma boa oportunidade de integrá-las às atividades da casa. Os pequenos podem ajudar quebrando ovos para um bolo ou até pondo a mão na massa para fazer biscoitos, pães e pizzas. Preparar uma salada de frutas, por exemplo, pode ser bom para que descubram novos sabores e consumam alimentos saudáveis.

2. Montar acampamento

Improvisar um acampamento com cabanas de lençol na sala e almofadas pelo chão pode gerar entretenimento por bastante tempo. Para melhorar a brincadeira, faça um piquenique com toalha colorida, frutas e biscoitos.

3. Cultivar plantas e hortaliças

O confinamento pode ser um bom momento para começar a cultivar uma planta ou um tempero. Crianças adoram mexer com a terra, e ter uma plantinha ensina sobre cuidado, além de ser uma oportunidade de acompanhar o ciclo de vida de um vegetal. Quem mora em apartamento pode montar uma pequena horta na varanda ou na área de serviço, por exemplo.

4. Fazer bolinhas de sabão
Uma brincadeira simples que sempre agrada são as bolinhas de sabão. Dá para preparar a mistura em casa, com água e detergente, e confeccionar moldes com arame ou barbante para brincar na varanda, no pátio ou até mesmo na janela. Na internet também há receitas caseiras de slime, massinha de modelar e tinta. São coisas que os pequenos adoram e estimulam a criatividade.

5. Inventar um brinquedo

No universo infantil, qualquer objeto pode se tornar um brinquedo. Papéis, rolos de papel higiênico, retalhos de tecido, garrafas pet, tampas e caixas podem ser reaproveitados e ganhar outro significado nas mãos das crianças, tornando-se um carrinho, um robô ou uma cabana. Estimule.

6. Ouvir histórias
Crie um momento do dia para a contação de histórias. Se a leitura em voz alta não for a sua praia, busque no YouTube canais de contadores de histórias e assista com seus filhos. Além dos livros, você pode narrar aventuras da sua própria infância, lembrando de fatos divertidos.

7. Viajar pelo mundo

Hoje é possível conhecer museus no mundo inteiro com o auxílio da tecnologia. Basta uma busca rápida na internet para achar dezenas de locais que oferecem visitas virtuais e explorar os acervos gratuitamente sem sair de casa.

8. Chamadas de vídeos

A dimensão social é muito importante para as crianças, que estão acostumadas a conviver com seus pares, seja na escola ou no condomínio. Promova encontros virtuais com colegas e familiares mais próximos sempre que for possível.

9. Jogos e filmes antigos

Aproveite o momento para apresentar aos seus filhos filmes, seriados e brincadeiras da sua infância – sempre respeitando a faixa etária, é claro. Jogos como cinco marias, amarelinha e stop são bons para passar o tempo. Lembre-se que, para eles, a vida menos tecnológica é algo incomum e desperta a curiosidade. Mostre vídeos e álbuns de fotografia antigos.

10. Desenhar

O desenho sempre foi uma das atividades preferidas das crianças. Incentive seus filhos desenhando junto com eles, compre materiais como lápis de cor, giz de cera e papel para que eles desenvolvam a criatividade. Quem sabe, assim como nesta matéria, você tenha um artista em casa e não sabe disso.


Da Redação do Popular.net

Publicidade




MENINO DE 12 ANOS APROVEITA QUARENTENA PARA VIRAR DESENHISTA NA CIDADE DE SÃO LOURENÇO


Nos últimos dias, o Brasil e a maior parte do mundo entraram em um período de isolamento social, devido a pandemia do novo coronavírus​. A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e dos governos locais é de que as pessoas evitem sair de suas casas. Essa é a maneira mais eficaz de conter a propagação do vírus.

Com a suspensão das aulas, das atividades culturais e o acesso restrito à rua, entreter as crianças dentro de casa é uma tarefa difícil. É importante que os pais desenvolvam uma rotina criativa e dinâmica para o aprendizado dos pequenos, para que não percam o ritmo de estudo, evitem o tédio e o sedentarismo no periodo de isolamento.​

Na cidade de São Lourenço-MG, um menino de 12 anos não esperou os pais apontarem uma atividade na quarentena e aproveitou o tempo para fazer de aulas e tutoriais da internet uma oportunidade de aprender técnicas de Desenho e se transformar em um talentoso desenhista.

Desenho do inicio da quarentena / Fotos: Arquivo da família
Desenho após 30 dias de quarentena / Fotos: Arquivo da família
A iniciativa do menino Paulo Arthur acabou incentivando até seu irmãozinho Pedro Augusto de apenas 5 anos, que também já começa a esboçar seus primeiros traços.

Desenho incentivaram também irmãozinho de 5 anos 
De acordo com os pais de Paulo Arthur, o menino começou a desenhar no inicio da quarentena, com desenhos mais simples, porém após semanas de tutorias gratuitos e video aulas, o menino demosntrou um avanço muito grande nos traços, sendo visivel a evolução nos desenhos.

"Acho que ele descobriu um novo talento na quarentena, algo que prendeu a atenção dele e evitou que ficasse ocioso, longe dos coleguinhas e da escola. Ele mergulhou neste universo de aulas on-line de desenho. Quando percebemos a evolução, ficamos surpresos e felizes". Disse orgulhoso o Pai Reinado, (Leia-se Melhor Móveis) comerciante que também está de quarentena devido a crise no comércio causado pelo novo coronavírus.

Personagens de Naruto reproduzidos por Paulo Arthur

Quarentena sem tédio

Quem tem filhos sabe que o confinamento pode ser ainda mais cruel para as crianças do que com os adultos. Acostumados a gastar energia em passeios no parque, na escola ou mesmo nos brinquedos do condomínio, os pequenos ficam estressados depois de longos períodos sem sair de casa.

Para aplacar o tédio no tempo livre, listamos algumas atividades fáceis, econômicas e divertidas que podem ser feitas durante o período.

1. Cozinhar em família

Levar as crianças para a cozinha é uma boa oportunidade de integrá-las às atividades da casa. Os pequenos podem ajudar quebrando ovos para um bolo ou até pondo a mão na massa para fazer biscoitos, pães e pizzas. Preparar uma salada de frutas, por exemplo, pode ser bom para que descubram novos sabores e consumam alimentos saudáveis.

2. Montar acampamento

Improvisar um acampamento com cabanas de lençol na sala e almofadas pelo chão pode gerar entretenimento por bastante tempo. Para melhorar a brincadeira, faça um piquenique com toalha colorida, frutas e biscoitos.

3. Cultivar plantas e hortaliças

O confinamento pode ser um bom momento para começar a cultivar uma planta ou um tempero. Crianças adoram mexer com a terra, e ter uma plantinha ensina sobre cuidado, além de ser uma oportunidade de acompanhar o ciclo de vida de um vegetal. Quem mora em apartamento pode montar uma pequena horta na varanda ou na área de serviço, por exemplo.

4. Fazer bolinhas de sabão
Uma brincadeira simples que sempre agrada são as bolinhas de sabão. Dá para preparar a mistura em casa, com água e detergente, e confeccionar moldes com arame ou barbante para brincar na varanda, no pátio ou até mesmo na janela. Na internet também há receitas caseiras de slime, massinha de modelar e tinta. São coisas que os pequenos adoram e estimulam a criatividade.

5. Inventar um brinquedo

No universo infantil, qualquer objeto pode se tornar um brinquedo. Papéis, rolos de papel higiênico, retalhos de tecido, garrafas pet, tampas e caixas podem ser reaproveitados e ganhar outro significado nas mãos das crianças, tornando-se um carrinho, um robô ou uma cabana. Estimule.

6. Ouvir histórias
Crie um momento do dia para a contação de histórias. Se a leitura em voz alta não for a sua praia, busque no YouTube canais de contadores de histórias e assista com seus filhos. Além dos livros, você pode narrar aventuras da sua própria infância, lembrando de fatos divertidos.

7. Viajar pelo mundo

Hoje é possível conhecer museus no mundo inteiro com o auxílio da tecnologia. Basta uma busca rápida na internet para achar dezenas de locais que oferecem visitas virtuais e explorar os acervos gratuitamente sem sair de casa.

8. Chamadas de vídeos

A dimensão social é muito importante para as crianças, que estão acostumadas a conviver com seus pares, seja na escola ou no condomínio. Promova encontros virtuais com colegas e familiares mais próximos sempre que for possível.

9. Jogos e filmes antigos

Aproveite o momento para apresentar aos seus filhos filmes, seriados e brincadeiras da sua infância – sempre respeitando a faixa etária, é claro. Jogos como cinco marias, amarelinha e stop são bons para passar o tempo. Lembre-se que, para eles, a vida menos tecnológica é algo incomum e desperta a curiosidade. Mostre vídeos e álbuns de fotografia antigos.

10. Desenhar

O desenho sempre foi uma das atividades preferidas das crianças. Incentive seus filhos desenhando junto com eles, compre materiais como lápis de cor, giz de cera e papel para que eles desenvolvam a criatividade. Quem sabe, assim como nesta matéria, você tenha um artista em casa e não sabe disso.


Da Redação do Popular.net

Publicidade