O bloqueio que restringe o acesso a cidade de São Lourenço pela Via Ramon e que tanto tem atrapalhado a vida de moradores e trabalhadores que vem do município de soledade de Minas e até mesmo de São Lourenço, pode ser removido nos próximos dias. O anúncio foi feito através das redes sociais pelo Prefeito de Soledade de Minas Emerson Ferreira Maciel, após reunião com os demais prefeitos de municípios que compõem a AMAG (Associação dos Municípios da Micro Região do Circuito das Águas) na tarde da última segunda-feira (18/05), realizada na cidade de São Lourenço.

De acordo com o Prefeito de Soledade de Minas, após a reunião, ele juntamente com a Prefeita de São Lourenço Célia Cavalcanti, alinharam a reabertura da Via Ramon, que fechada a mais de 2 meses, tem causado trantornos a moradores de Soledade e São Lourenço, que tem enfrentado uma desvio de 9km pela perigosa Rodovia Jonas Maduro Pereira (Anel Rodoviário) até o portal de São Lourenço para adentrarem a cidade.

Ainda de acordo com Emerson, o municipio de Soledade está disposto a ajudar com servidores em uma possível barreira sanitária naquele local, motivo ao qual a prefeita de São Lourenço disse em coletiva a imprensa no inicio do mês, ao qual escolheu fechar o local com a barreira física, ou seja, a falta de profissionais de saúde e de trânsito para compor uma barreira sanitária na Via Ramon. Em tempo, segundo o Prefeito de Soledade, a Prefeita Celia Cavalcanti agradeceu a proposta de parceria. Agora, com o auxílio do município vizinho, cabe a ela a decisão de reabrir ou não a Via Ramon.

Barreira controversa

Desde quando foi impantada a barreira composta do que deveria ser entulho tem tirado o sono de comerciantes de atividades essenciais da Via Ramon, tais como Centros Automotivos, Posto de Combustível, Farmácias, mercerias, dentre outros, que viram o movimento nos estabelecimentos despencar em torno de 90%. Essa queda na receita teria gerado até mesmo um abaixo assinado que foi entregue na Prefeitura Municipal de São Lourenço a propósito de providências por parte da Prefeita Célia Cavalcanti.

A barreira física também tem se mostrado ineficiente, devido ao fato de conter apenas carros, já que motociclistas atravessam o local a todo momento, na maioria das vezes garupados, ou seja, de carro não entra, mas de moto entra, sem ser avaliado e do jeito que vier e de onde vier.

Trilha feita por motociclista sobre a barreira para adentrar a cidade / Fotos: Rogério Brasil
Além disso, outro fator que envolve a barreira e já tem se tornado motivo de discussões nas redes sociais é o fato de que misturado ao entulho, estão paralelepípedos e meio-fios que pertenciam ao patrimônio histórico de São Lourenço. Estes paralelepípedos históricos, que tanto causam transtornos e prejuízos aos motoristas da cidade e que não são substituídos justamente por serem patrimônio da histórico da cidade, foram lançados no meio do entulho como se não tivessem valor histórico algum.

Patrimônio histórico, paralelepídos viraram entulho na barreira / Fotos: Rogério Brasil

Vale lembrar que muitas pessoas na cidade não aceitam a idéia do asfalto nas vias públicas de São Lourenço, justamente pelo apelo histórico e cultural destas pedras, que hoje, em alguns casos como o da barreira do Via Ramon, são tratados apenas como entulho.

Da Redação do Popular.net

Publicidade







BLOQUEIO DA VIA RAMON PODE SER REMOVIDO NOS PRÓXIMOS DIAS E SUBSTITUIDO POR BARREIRA SANITÁRIA


O bloqueio que restringe o acesso a cidade de São Lourenço pela Via Ramon e que tanto tem atrapalhado a vida de moradores e trabalhadores que vem do município de soledade de Minas e até mesmo de São Lourenço, pode ser removido nos próximos dias. O anúncio foi feito através das redes sociais pelo Prefeito de Soledade de Minas Emerson Ferreira Maciel, após reunião com os demais prefeitos de municípios que compõem a AMAG (Associação dos Municípios da Micro Região do Circuito das Águas) na tarde da última segunda-feira (18/05), realizada na cidade de São Lourenço.

De acordo com o Prefeito de Soledade de Minas, após a reunião, ele juntamente com a Prefeita de São Lourenço Célia Cavalcanti, alinharam a reabertura da Via Ramon, que fechada a mais de 2 meses, tem causado trantornos a moradores de Soledade e São Lourenço, que tem enfrentado uma desvio de 9km pela perigosa Rodovia Jonas Maduro Pereira (Anel Rodoviário) até o portal de São Lourenço para adentrarem a cidade.

Ainda de acordo com Emerson, o municipio de Soledade está disposto a ajudar com servidores em uma possível barreira sanitária naquele local, motivo ao qual a prefeita de São Lourenço disse em coletiva a imprensa no inicio do mês, ao qual escolheu fechar o local com a barreira física, ou seja, a falta de profissionais de saúde e de trânsito para compor uma barreira sanitária na Via Ramon. Em tempo, segundo o Prefeito de Soledade, a Prefeita Celia Cavalcanti agradeceu a proposta de parceria. Agora, com o auxílio do município vizinho, cabe a ela a decisão de reabrir ou não a Via Ramon.

Barreira controversa

Desde quando foi impantada a barreira composta do que deveria ser entulho tem tirado o sono de comerciantes de atividades essenciais da Via Ramon, tais como Centros Automotivos, Posto de Combustível, Farmácias, mercerias, dentre outros, que viram o movimento nos estabelecimentos despencar em torno de 90%. Essa queda na receita teria gerado até mesmo um abaixo assinado que foi entregue na Prefeitura Municipal de São Lourenço a propósito de providências por parte da Prefeita Célia Cavalcanti.

A barreira física também tem se mostrado ineficiente, devido ao fato de conter apenas carros, já que motociclistas atravessam o local a todo momento, na maioria das vezes garupados, ou seja, de carro não entra, mas de moto entra, sem ser avaliado e do jeito que vier e de onde vier.

Trilha feita por motociclista sobre a barreira para adentrar a cidade / Fotos: Rogério Brasil
Além disso, outro fator que envolve a barreira e já tem se tornado motivo de discussões nas redes sociais é o fato de que misturado ao entulho, estão paralelepípedos e meio-fios que pertenciam ao patrimônio histórico de São Lourenço. Estes paralelepípedos históricos, que tanto causam transtornos e prejuízos aos motoristas da cidade e que não são substituídos justamente por serem patrimônio da histórico da cidade, foram lançados no meio do entulho como se não tivessem valor histórico algum.

Patrimônio histórico, paralelepídos viraram entulho na barreira / Fotos: Rogério Brasil

Vale lembrar que muitas pessoas na cidade não aceitam a idéia do asfalto nas vias públicas de São Lourenço, justamente pelo apelo histórico e cultural destas pedras, que hoje, em alguns casos como o da barreira do Via Ramon, são tratados apenas como entulho.

Da Redação do Popular.net

Publicidade