A Receita Federal em parceria com a Polícia Rodoviária Federal deram início esta semana na “Operação Caminho Certo 2" no Sul e Sudoeste Mineiro. O objetivo da operação é verificar se as mercadorias foram importadas e se estão sendo comercializadas com o devido documento legal, ou seja, Nota Fiscal.

Continua depois da Publicidade


Segundo informações da PRF, até o presente momento foram apreendidos R$ 500 mil em mercadorias, dentre elas vários DVDs que estavam em um ônibus, bijuterias, vestuários, perfumes e eletrônicos.

De acordo com o Delegado da Receita Federal, auditor-fiscal Michel Lopes Teodoro, não há data para finalizar a referida operação devido a grande importância do combate ao crime organizado em toda a sua esfera, seja ele o contrabando ou descaminho.

Equipes fiscalizam ônibus na BR-381 em Pouso Alegre / Fotos: PRF
O nome da operação faz referência ao crime de descaminho tipificado no código penal em seu artigo 334 que retrata a conduta de ilidir, no todo ou em parte, o pagamento de direito ou imposto devido pela entrada, pela saída ou pelo consumo de mercadoria. A pena cominada a este delito pode chegar até 04 anos de reclusão.

Para mais detalhes, será feita uma coletiva de imprensa hoje, dia 10 de outubro, a partir das 11h00 na Receita Federal de Poços de Caldas, situada na Rua São Paulo, nº 461, centro. Nesta oportunidade, estarão presentes todos os representantes dos órgãos institucionais envolvidos nesta operação.

Da Redação do Popular.net

Publicidade

RECEITA FEDERAL E PRF DEFLAGRAM 'OPERAÇÃO CAMINHO CERTO 2' NAS ESTRADAS DA REGIÃO


A Receita Federal em parceria com a Polícia Rodoviária Federal deram início esta semana na “Operação Caminho Certo 2" no Sul e Sudoeste Mineiro. O objetivo da operação é verificar se as mercadorias foram importadas e se estão sendo comercializadas com o devido documento legal, ou seja, Nota Fiscal.

Continua depois da Publicidade


Segundo informações da PRF, até o presente momento foram apreendidos R$ 500 mil em mercadorias, dentre elas vários DVDs que estavam em um ônibus, bijuterias, vestuários, perfumes e eletrônicos.

De acordo com o Delegado da Receita Federal, auditor-fiscal Michel Lopes Teodoro, não há data para finalizar a referida operação devido a grande importância do combate ao crime organizado em toda a sua esfera, seja ele o contrabando ou descaminho.

Equipes fiscalizam ônibus na BR-381 em Pouso Alegre / Fotos: PRF
O nome da operação faz referência ao crime de descaminho tipificado no código penal em seu artigo 334 que retrata a conduta de ilidir, no todo ou em parte, o pagamento de direito ou imposto devido pela entrada, pela saída ou pelo consumo de mercadoria. A pena cominada a este delito pode chegar até 04 anos de reclusão.

Para mais detalhes, será feita uma coletiva de imprensa hoje, dia 10 de outubro, a partir das 11h00 na Receita Federal de Poços de Caldas, situada na Rua São Paulo, nº 461, centro. Nesta oportunidade, estarão presentes todos os representantes dos órgãos institucionais envolvidos nesta operação.

Da Redação do Popular.net

Publicidade