SÃO LOURENÇO BLUES & JAZZ 2017: SEXTA-FEIRA DA BOA MÚSICA - O Popular.net

O IV São Lourenço Jazz & Blues / Minas ao Luar, ao contrário do que pensavam os pessimistas tem reunido um grande número de pessoas, para aproveitar e curtir de forma gratuita boa música, através de artistas de nível nacional e internacional em praça pública bem no coração da cidade. Mais uma grande sacada do São Lourenço Convention & Visitors Bureau e da Secretaria de Turismo de São Lourenço que aposta firme nos eventos, não deixando faltar opções culturais e lazer aos turistas que estão voltando a frequentar a estância hidromineral e a melhor parte: Com muitos elogios.

Publicidade


A Reportagem do Popular.net esteve na segunda noite do festival, onde se apresentaram nada mais, nada menos que nomes de peso do cenário nacional, tais como a Russo Jazz Band, que com um misto de simplicidade aliada a magia dos instrumentos, tocados de maneira acústica em meio ao público encantou a grande massa de turistas e moradores da cidade, afinal, não é todo dia que uma banda de Jazz das antigas, caracterizada e exótica expõe seu talento de maneira tão espontânea e até mesmo quem não entendia o que estava acontecendo parava para interagir. Até o secretário de Turismo Alexandre Paiva Frade interagiu: Participou da apresentação tocando tambores.

Russo Jazz Band / Fotos: Rogério Brasil

Logo em seguida, foi a vez da apresentação do consagrado baixista Arthur Maia e Banda, que já passou por diversas bandas tais como Pulsar, Banda Black RioEgotrip e o grupo instrumental Cama de Gato e participou de festivais internacionais tais como o New York Jazz Festival, o Festival de Jazz de Paris, o Montreux Jazz Festival, o Lugano Jazz, o Free Jazz Festival e o Heineken Concerts (Brasil).

Arthur Maia e Banda / Fotos: Rogério Brasil

Fechando a noite, Alexandra da Mata & Black Dogs levaram o público a nata do blues e até mesmo clássicos do rock como Lazy, do Deep Purple, daí não teve jeito, o público foi ao delírio com a banda da capital Belo Horizonte. 


Publicidade

Com uma vocalista poderosa, uma baixista que não erra, além de uma batera explosivo, um tecladista 'lisérgico' e o guitarrista Alexandre da Mata que "fritou" a guitarra, a banda colocou todo mundo pra dançar. quando todos já sentiam surpreendidos, tá la o guitarrista solando no meio da platéia. simplesmente fantástico.

Alexandre da Mata & Black Dogs / Fotos: Rogério Brasil

Ainda neste sábado estão programadas mais duas atrações de peso no festival, tratam-se do trio formado pelas cantoras Sylvia Klein, Renata Vanucci e Carolina Rennó. O “Caffeine Trio". e conhecido pelo grande talento musical e por mesclar a música erudita e lírica presente no trabalho do trio, com a música popular brasileira, mostrando arranjos contemporâneos e ousados.



Outra atração de peso, mas pensa em uma atração de peso mesmo! de nível internacional! Estamos falando de nada mais, nada menos do consagradíssimo bluesman, J.J. Jackson, diretamente dos EUA para São Lourenço Blues & Jazz 2017, não sabem que é, então vamos lá: J.J. Jackson (batizado como Leo Robinson) nasceu no estado de Arkansas, filho de família humilde, de cinco filhos e acostumada a entoar blues dentro e fora das igrejas. Aos 15 anos formava a banda Rocking Teens, ao lado de Jimi Hendrix, um dos seus parceiros mais marcantes e que anos depois seria considerado o maior guitarrista do mundo.As referências, a experiência e a história de J.J.Jackson o credenciam como um verdadeiro showman. Apresentação simplesmente imperdível.

Da Redação do Popular.net


SÃO LOURENÇO BLUES & JAZZ 2017: SEXTA-FEIRA DA BOA MÚSICA


O IV São Lourenço Jazz & Blues / Minas ao Luar, ao contrário do que pensavam os pessimistas tem reunido um grande número de pessoas, para aproveitar e curtir de forma gratuita boa música, através de artistas de nível nacional e internacional em praça pública bem no coração da cidade. Mais uma grande sacada do São Lourenço Convention & Visitors Bureau e da Secretaria de Turismo de São Lourenço que aposta firme nos eventos, não deixando faltar opções culturais e lazer aos turistas que estão voltando a frequentar a estância hidromineral e a melhor parte: Com muitos elogios.

Publicidade


A Reportagem do Popular.net esteve na segunda noite do festival, onde se apresentaram nada mais, nada menos que nomes de peso do cenário nacional, tais como a Russo Jazz Band, que com um misto de simplicidade aliada a magia dos instrumentos, tocados de maneira acústica em meio ao público encantou a grande massa de turistas e moradores da cidade, afinal, não é todo dia que uma banda de Jazz das antigas, caracterizada e exótica expõe seu talento de maneira tão espontânea e até mesmo quem não entendia o que estava acontecendo parava para interagir. Até o secretário de Turismo Alexandre Paiva Frade interagiu: Participou da apresentação tocando tambores.

Russo Jazz Band / Fotos: Rogério Brasil

Logo em seguida, foi a vez da apresentação do consagrado baixista Arthur Maia e Banda, que já passou por diversas bandas tais como Pulsar, Banda Black RioEgotrip e o grupo instrumental Cama de Gato e participou de festivais internacionais tais como o New York Jazz Festival, o Festival de Jazz de Paris, o Montreux Jazz Festival, o Lugano Jazz, o Free Jazz Festival e o Heineken Concerts (Brasil).

Arthur Maia e Banda / Fotos: Rogério Brasil

Fechando a noite, Alexandra da Mata & Black Dogs levaram o público a nata do blues e até mesmo clássicos do rock como Lazy, do Deep Purple, daí não teve jeito, o público foi ao delírio com a banda da capital Belo Horizonte. 


Publicidade

Com uma vocalista poderosa, uma baixista que não erra, além de uma batera explosivo, um tecladista 'lisérgico' e o guitarrista Alexandre da Mata que "fritou" a guitarra, a banda colocou todo mundo pra dançar. quando todos já sentiam surpreendidos, tá la o guitarrista solando no meio da platéia. simplesmente fantástico.

Alexandre da Mata & Black Dogs / Fotos: Rogério Brasil

Ainda neste sábado estão programadas mais duas atrações de peso no festival, tratam-se do trio formado pelas cantoras Sylvia Klein, Renata Vanucci e Carolina Rennó. O “Caffeine Trio". e conhecido pelo grande talento musical e por mesclar a música erudita e lírica presente no trabalho do trio, com a música popular brasileira, mostrando arranjos contemporâneos e ousados.



Outra atração de peso, mas pensa em uma atração de peso mesmo! de nível internacional! Estamos falando de nada mais, nada menos do consagradíssimo bluesman, J.J. Jackson, diretamente dos EUA para São Lourenço Blues & Jazz 2017, não sabem que é, então vamos lá: J.J. Jackson (batizado como Leo Robinson) nasceu no estado de Arkansas, filho de família humilde, de cinco filhos e acostumada a entoar blues dentro e fora das igrejas. Aos 15 anos formava a banda Rocking Teens, ao lado de Jimi Hendrix, um dos seus parceiros mais marcantes e que anos depois seria considerado o maior guitarrista do mundo.As referências, a experiência e a história de J.J.Jackson o credenciam como um verdadeiro showman. Apresentação simplesmente imperdível.

Da Redação do Popular.net