2° ENCONTRO DE MÍDIAS REUNIU GRANDES NOMES DO JORNALISMO NACIONAL E REGIONAL NA CIDADE DE SÃO LOURENÇO - O Popular.net

Um bate-papo enriquecedor sobre a imprensa e seus desafios com grandes nomes do jornalismo brasileiro e da região, assim foi o 2° Encontro de Mídias, realizado no último sábado (03/06) na Câmara Municipal da Cidade de São Lourenço-MG.

Profissionais do Jornalismo trocaram experiências em São Lourenço / Foto: Rogério Brasil
O Encontro, que faz parte da bateria de eventos da Comenda Ambiental Estância Hidromineral de São Lourenço, teve como patrono o Jornalista Domingos Meirelles (Presidente da ABI -Associação Brasileira de Imprensa) e colocou frente a frente, grandes nomes do Jornalismo e comunicadores brasileiros, tais como Antônio Epifânio de Moura Reis, Ex-Chefe de Redação do jornal "O Globo" em São Paulo e atual Diretor de Jornalismo da ABI, do Advogado Jansen OliveiraMembro da Comissão de Liberdade de Imprensa da ABI / Especialista em Mídias Digitais, de Ramiro Batista, Ex-Diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais/Blogueiro/especialista em Mídias Digitais, a Jornalista Soraia Vasconcelos, Idealizadora do Terra de Minas da TV Globo e o apresentador da TV Alterosa Ademir dos Santos (Enxada neles!), além do Chanceler da Comenda, Jornalista Eugênio Ferraz, entre outras personalidades, que contaram cada um sua história no jornalismo e ficaram em linha direta com profissionais e proprietários de mídias da micro região de São Lourenço, que debateram sobre as principais dificuldades enfrentadas pela Imprensa e as mudanças no Jornalismo no decorrer das últimas duas décadas. Diferente do primeiro encontro realizado em 2016, desta vez, os proprietários de mídias regionais também puderam expressar sua opinião sobre o atual cenário do jornalismo e os problemas enfrentados por cada um. Também estiveram presentes no encontro a Prefeita de São Lourenço Célia Cavalcanti, o Presidente da Câmara de Vereadores Agilsander Rodrigues da Silva (Gil), o ex-Prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda e o Subtenente Jardim, coordenador do Tiro de Guerra de São Lourenço. O Jornalista e escritor Petrônio Souza Gonçalves foi o mediador do encontro.

Karla Velásquez falou sobre o comprometimento com o jornalismo / Fotos: Rogério Brasil
Para a Jornalista Karla Velásquez (Jornal Panorama), falta comprometimento com o jornalismo, principalmente na internet. "Hoje qualquer pessoa pode dar a notícia. Vejo nas redes sociais pessoas que não tem comprometimento com o jornalismo publicando suas próprias versões dos fatos, sem apurar nada nem ao menos fazer uma ligação para verificar a realidade dos fatos, isso está acabando com a essência do jornalismo" ressaltou. O Jornal Panorama está presente em mais de 100 cidades e segundo Karlam sua empresa possui 40 funcionários. "Este ano fiquei triste por que tive que demitir funcionários, não queria isso, mas foi necessário", disse a Jornalista quando perguntada sobre os desafios de manter um jornal tradicional em circulação.

Márcio Muniz pediu mais atenção ao Jornais Impressos / Foto: Rogério Brasil
Já para Marcio Muniz Fernandez (Correio do Papagaio) que também falou sobre a responsabilidade do conteúdo publicado na internet é necessário que os órgãos públicos entendam a necessidade o valor das publicações oficias nos jornais impressos, onde estas publicações podem perdurar de maneira física, agregando credibilidade ao conteúdo publicado. O Jornal Correio do Papagaio, atua em toda a micro região de São Lourenço. "Para se fazer um jornal impresso existem muitos gastos, além de uma equipe de profissionais do jornalismo, para que isto não se perca, a mídia impressa precisa ter mais atenção dos municípios", ressaltou.  

Jodil Duarte fala sobre a exigência do Diploma para Jornalistas / Foto: Rogério Brasil
Ainda representando a classe jornalística de São Lourenço, Jodil Duarte, que há mais de 20 anos informou a cidade dos principais acontecimentos políticos e esportivos que acontecem em âmbito regional e nacional, afastado do trabalho por problemas relacionados a saúde, falou sobre a exigência do diploma. "Eu não tenho diploma, creio que muitos jornalista de renome nacional também não tem e falo pelo simples fato de que em minha época, não existia em um raio de 200 km uma faculdade de jornalismo na região, mas isso nunca me impediu de desenvolver um trabalho sério e de credibilidade por onde passei." Jodil Duarte tem registro em carteira como Jornalista e é detentor dos direitos do Blog São Lourenço News.

Rogério Brasil falou sobre o preconceito para com as mídias digitais / Foto: Jornal Panorama
Por último e nem por isso menos polêmico, O Editor do Jornal O Popular.net, que atua apenas na internet, que hoje atinge direta e indiretamente cerca de 400 cidades e trabalhando apenas com notícias da micro região de São Lourenço, Rogério Brasil falou sobre as possíveis causas da insatisfação de proprietários de mídias impressas quanto a alguns problemas relacionados a este segmento. "Já vi jornais com anos de tradição seguirem a direção contrária à evolução das mídias jornalísticas e isso acontece por dois fatores: O Preconceito e o Pistolão. Algumas jornais impressos demoraram para entender que o método de comunicação mudou, ou melhor evoluiu. É imprescindível que os jornais impressos invistam nas mídias digitais para o bom desenvolvimento de suas mídias impressas, que segundo ele, ainda tem um valor cultural e comercial inestimáveis, "Valorizem os profissionais do jornalismo e das mídias digitais, pois eles é quem podem agregar valores e até mesmo salvar algumas mídias impressas da extinção, com suas habilidades e conhecimentos do mundo digital, porém estamos falando de profissionais, não daquela tia ou irmã, nem do filho daquele patrocinador do jornal que vão postar sua notícia no perfil do Facebook deles, mais para isso é preciso investimento", finalizou.


Uma das mídias mais populares e tradicionais das cidade ficou sem ser representada no evento, já que nenhum profissional das emissoras de Rádio locais ou regionais estiveram presente no encontro, o que deveras foi uma pena.

Ao final do encontro, todos se reuniram para um hábito muito comum entre os jornalistas: foram para a cozinha onde o bate papo ficou mais próximo, regado a um bom cafezinho e trocas de experiências, que fizeram do 2° Encontro de Mídias, mais uma oportunidade única de aprendizado e valorização do profissional dos meios de comunicação. Esperamos uma nova edição ano que vem.

 Da Redação do Popular.net

2° ENCONTRO DE MÍDIAS REUNIU GRANDES NOMES DO JORNALISMO NACIONAL E REGIONAL NA CIDADE DE SÃO LOURENÇO


Um bate-papo enriquecedor sobre a imprensa e seus desafios com grandes nomes do jornalismo brasileiro e da região, assim foi o 2° Encontro de Mídias, realizado no último sábado (03/06) na Câmara Municipal da Cidade de São Lourenço-MG.

Profissionais do Jornalismo trocaram experiências em São Lourenço / Foto: Rogério Brasil
O Encontro, que faz parte da bateria de eventos da Comenda Ambiental Estância Hidromineral de São Lourenço, teve como patrono o Jornalista Domingos Meirelles (Presidente da ABI -Associação Brasileira de Imprensa) e colocou frente a frente, grandes nomes do Jornalismo e comunicadores brasileiros, tais como Antônio Epifânio de Moura Reis, Ex-Chefe de Redação do jornal "O Globo" em São Paulo e atual Diretor de Jornalismo da ABI, do Advogado Jansen OliveiraMembro da Comissão de Liberdade de Imprensa da ABI / Especialista em Mídias Digitais, de Ramiro Batista, Ex-Diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais/Blogueiro/especialista em Mídias Digitais, a Jornalista Soraia Vasconcelos, Idealizadora do Terra de Minas da TV Globo e o apresentador da TV Alterosa Ademir dos Santos (Enxada neles!), além do Chanceler da Comenda, Jornalista Eugênio Ferraz, entre outras personalidades, que contaram cada um sua história no jornalismo e ficaram em linha direta com profissionais e proprietários de mídias da micro região de São Lourenço, que debateram sobre as principais dificuldades enfrentadas pela Imprensa e as mudanças no Jornalismo no decorrer das últimas duas décadas. Diferente do primeiro encontro realizado em 2016, desta vez, os proprietários de mídias regionais também puderam expressar sua opinião sobre o atual cenário do jornalismo e os problemas enfrentados por cada um. Também estiveram presentes no encontro a Prefeita de São Lourenço Célia Cavalcanti, o Presidente da Câmara de Vereadores Agilsander Rodrigues da Silva (Gil), o ex-Prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda e o Subtenente Jardim, coordenador do Tiro de Guerra de São Lourenço. O Jornalista e escritor Petrônio Souza Gonçalves foi o mediador do encontro.

Karla Velásquez falou sobre o comprometimento com o jornalismo / Fotos: Rogério Brasil
Para a Jornalista Karla Velásquez (Jornal Panorama), falta comprometimento com o jornalismo, principalmente na internet. "Hoje qualquer pessoa pode dar a notícia. Vejo nas redes sociais pessoas que não tem comprometimento com o jornalismo publicando suas próprias versões dos fatos, sem apurar nada nem ao menos fazer uma ligação para verificar a realidade dos fatos, isso está acabando com a essência do jornalismo" ressaltou. O Jornal Panorama está presente em mais de 100 cidades e segundo Karlam sua empresa possui 40 funcionários. "Este ano fiquei triste por que tive que demitir funcionários, não queria isso, mas foi necessário", disse a Jornalista quando perguntada sobre os desafios de manter um jornal tradicional em circulação.

Márcio Muniz pediu mais atenção ao Jornais Impressos / Foto: Rogério Brasil
Já para Marcio Muniz Fernandez (Correio do Papagaio) que também falou sobre a responsabilidade do conteúdo publicado na internet é necessário que os órgãos públicos entendam a necessidade o valor das publicações oficias nos jornais impressos, onde estas publicações podem perdurar de maneira física, agregando credibilidade ao conteúdo publicado. O Jornal Correio do Papagaio, atua em toda a micro região de São Lourenço. "Para se fazer um jornal impresso existem muitos gastos, além de uma equipe de profissionais do jornalismo, para que isto não se perca, a mídia impressa precisa ter mais atenção dos municípios", ressaltou.  

Jodil Duarte fala sobre a exigência do Diploma para Jornalistas / Foto: Rogério Brasil
Ainda representando a classe jornalística de São Lourenço, Jodil Duarte, que há mais de 20 anos informou a cidade dos principais acontecimentos políticos e esportivos que acontecem em âmbito regional e nacional, afastado do trabalho por problemas relacionados a saúde, falou sobre a exigência do diploma. "Eu não tenho diploma, creio que muitos jornalista de renome nacional também não tem e falo pelo simples fato de que em minha época, não existia em um raio de 200 km uma faculdade de jornalismo na região, mas isso nunca me impediu de desenvolver um trabalho sério e de credibilidade por onde passei." Jodil Duarte tem registro em carteira como Jornalista e é detentor dos direitos do Blog São Lourenço News.

Rogério Brasil falou sobre o preconceito para com as mídias digitais / Foto: Jornal Panorama
Por último e nem por isso menos polêmico, O Editor do Jornal O Popular.net, que atua apenas na internet, que hoje atinge direta e indiretamente cerca de 400 cidades e trabalhando apenas com notícias da micro região de São Lourenço, Rogério Brasil falou sobre as possíveis causas da insatisfação de proprietários de mídias impressas quanto a alguns problemas relacionados a este segmento. "Já vi jornais com anos de tradição seguirem a direção contrária à evolução das mídias jornalísticas e isso acontece por dois fatores: O Preconceito e o Pistolão. Algumas jornais impressos demoraram para entender que o método de comunicação mudou, ou melhor evoluiu. É imprescindível que os jornais impressos invistam nas mídias digitais para o bom desenvolvimento de suas mídias impressas, que segundo ele, ainda tem um valor cultural e comercial inestimáveis, "Valorizem os profissionais do jornalismo e das mídias digitais, pois eles é quem podem agregar valores e até mesmo salvar algumas mídias impressas da extinção, com suas habilidades e conhecimentos do mundo digital, porém estamos falando de profissionais, não daquela tia ou irmã, nem do filho daquele patrocinador do jornal que vão postar sua notícia no perfil do Facebook deles, mais para isso é preciso investimento", finalizou.


Uma das mídias mais populares e tradicionais das cidade ficou sem ser representada no evento, já que nenhum profissional das emissoras de Rádio locais ou regionais estiveram presente no encontro, o que deveras foi uma pena.

Ao final do encontro, todos se reuniram para um hábito muito comum entre os jornalistas: foram para a cozinha onde o bate papo ficou mais próximo, regado a um bom cafezinho e trocas de experiências, que fizeram do 2° Encontro de Mídias, mais uma oportunidade única de aprendizado e valorização do profissional dos meios de comunicação. Esperamos uma nova edição ano que vem.

 Da Redação do Popular.net