CÂMARA APROVA PROJETO QUE PREVÊ COMPRA DE PARTE DO HOTEL PRIMUS PELA PREFEITURA - O Popular.net

Aprovado por unanimidade nesta segunda-feira, o projeto de lei 2.844/17, de autoria da Prefeita Célia Cavalcanti, permite que o Poder Executivo de São Lourenço adquira 40% do prédio onde antes funcionava o Hotel Primus, no centro da cidade. 

A construção será leiloada nesta quarta-feira. “O imóvel em pauta possui condições de abrigar diversos departamentos (...), inclusive centro de convenções e até secretarias inteiras pelo seu porte, concedendo uma economia em alugueis, que hoje são pagos pelo município, de grande monta, diminuindo, e muito, os gastos públicos”, diz um trecho do documento. 

As dívidas do hotel para com o município chegam a R$ 2.523.066,52, valor aproximado ao do lance mínimo, na segunda chamada do leilão. A Prefeitura pretende adquirir os 40% do imóvel por essa quantia, por meio de adjudicação, que é o ato de transferir a propriedade de um bem do antigo dono para o credor. No entanto, de acordo com o projeto aprovado, o Executivo poderá pagar uma diferença até o limite de R$ 500 mil. 

O projeto de lei entrou na pauta nesta segunda-feira e foi votado em regime de urgência. Paulo Gilson Chopinho de Castro Ribeiro (PSC) foi um dos que defenderam a aprovação. “É de extrema importância que a Prefeitura participe desse leilão, pois esse imóvel pode fazer muita diferença para o município. Além disso, é uma forma de São Lourenço receber o que à cidade é devido. E todo o benefício da compra será revertido para a própria população”, declarou o vereador. 

A totalidade do imóvel foi avaliada em mais de 10 milhões de reais. E os 40% que a Prefeitura pretende comprar, em R$ 4,5 milhões.

Com informações da ASCOM/PMSL

Publicidade

CÂMARA APROVA PROJETO QUE PREVÊ COMPRA DE PARTE DO HOTEL PRIMUS PELA PREFEITURA


Aprovado por unanimidade nesta segunda-feira, o projeto de lei 2.844/17, de autoria da Prefeita Célia Cavalcanti, permite que o Poder Executivo de São Lourenço adquira 40% do prédio onde antes funcionava o Hotel Primus, no centro da cidade. 

A construção será leiloada nesta quarta-feira. “O imóvel em pauta possui condições de abrigar diversos departamentos (...), inclusive centro de convenções e até secretarias inteiras pelo seu porte, concedendo uma economia em alugueis, que hoje são pagos pelo município, de grande monta, diminuindo, e muito, os gastos públicos”, diz um trecho do documento. 

As dívidas do hotel para com o município chegam a R$ 2.523.066,52, valor aproximado ao do lance mínimo, na segunda chamada do leilão. A Prefeitura pretende adquirir os 40% do imóvel por essa quantia, por meio de adjudicação, que é o ato de transferir a propriedade de um bem do antigo dono para o credor. No entanto, de acordo com o projeto aprovado, o Executivo poderá pagar uma diferença até o limite de R$ 500 mil. 

O projeto de lei entrou na pauta nesta segunda-feira e foi votado em regime de urgência. Paulo Gilson Chopinho de Castro Ribeiro (PSC) foi um dos que defenderam a aprovação. “É de extrema importância que a Prefeitura participe desse leilão, pois esse imóvel pode fazer muita diferença para o município. Além disso, é uma forma de São Lourenço receber o que à cidade é devido. E todo o benefício da compra será revertido para a própria população”, declarou o vereador. 

A totalidade do imóvel foi avaliada em mais de 10 milhões de reais. E os 40% que a Prefeitura pretende comprar, em R$ 4,5 milhões.

Com informações da ASCOM/PMSL

Publicidade