NOTEBOOK DA UFRJ COM DADOS DE PESQUISA CONTRA DENGUE E ZICA É FURTADO DE PESQUISADOR EM SÃO LOURENÇO - O Popular.net

Um professor e pesquisador da UFRJ que veio passar o carnaval na cidade de São Lourenço-MG, teve um notebook furtado de dentro de uma casa ao qual ele alugou na estância hidromineral. No aparelho, estavam dados importantes nas pequisas que visam encontrar novos caminhos para bloquear a transmissão dos vírus da Zika e da Dengue, que estão sendo exaustivamente estudados na universidade.

Em contato com a redação do Popular.net, Mário Alberto C. Silva-Neto fez um apelo aos ladrões ou a pessoa que estiver de posse do notebook, para que devolva o aparelho. Veja abaixo:

"Sou Coordenador da Rede Zika #1 do Estado do Rio de Janeiro. Meu grupo coordena cerca de 50 laboratorios de pesquisa que reúnem cerca de 150 cientistas envolvidos em encontrar novos métodos de bloquear a transmissão do vírus Zika pelo Aedes aegypti. 

Nota fiscal do Notebook, click para ampliar

Passei o carnaval em São Lourenco-MG em uma casa alugada situada na Rua Jose Bernardes 440, Bairro Carioca. Na ocasião levei meu computador marca Dell Vostro 5480 pois precisei continuar trabalhando me meus projetos. O computador foi adquirido pela também pesquisadora da UFRJ Dra. Georgia Atella, a nota fiscal segue em anexo. Infelizmente, na noite de terça para quarta feira, apesar de deixarmos a casa que alugamos toda fechada houve um furto. O ladrão levou o computador. 

Por conta da precariedade da rede internet nem todas as informações disponíveis foram atualizadas em tempo real. Nesse momento, o grupo de cientistas acima esta analizando centenas de milhares de informações do DNA do mosquito que podem nos levar a bloquear de forma inédita seu ciclo de vida e portanto, proteger a população de infecções por Zika e por outros vírus. Se não recuperarmos o computador/laptop nosso trabalho dos últimos 05 anos sera totalmente perdido. 

Trata-se de uma pesquisa financiada pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Fundacao Carlos Chagas Filho de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro."  

Mário Alberto C. Silva-Neto, PhD Coordenador da Rede Zika #1 FAPERJ/UFRJ Chefe do Laboratório de Sinalização Celular Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo de Meis Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Chance de não entrar em furada

O ladrão que furtou o notebook, não apenas se apoderou de um aparelho eletrônico qualquer, mas sim de um bem Federal, que contém dados importantes para toda humanidade no combate ao Zica virus e a Dengue, o que faz do furto, não apenas um crime, mas também um grande atraso nas pesquisas sobre estas doenças que podem prejudicar milhares de pessoas.. Portanto, este notebook passa a ser o que se pode chamar de "Sujeira ou chave de cadeia" e quem for flagrado com ele, responderá um belo e truculento processo a nível federal, ou seja, nem em São Lourenço fica preso, vai direto pra Varginha. O Proprietário do notebook, oferece uma gratificação a quem encontrar o aparelho, que deve ser entregue na Redação do Popular.net, através do telefone (35) 98466-0027.

Veja abaixo matérias relacionadas as pesquisas as quais dados importantes estão armazenados no notebook furtado.

Da Redação do Popular.net

Publicidade

NOTEBOOK DA UFRJ COM DADOS DE PESQUISA CONTRA DENGUE E ZICA É FURTADO DE PESQUISADOR EM SÃO LOURENÇO


Um professor e pesquisador da UFRJ que veio passar o carnaval na cidade de São Lourenço-MG, teve um notebook furtado de dentro de uma casa ao qual ele alugou na estância hidromineral. No aparelho, estavam dados importantes nas pequisas que visam encontrar novos caminhos para bloquear a transmissão dos vírus da Zika e da Dengue, que estão sendo exaustivamente estudados na universidade.

Em contato com a redação do Popular.net, Mário Alberto C. Silva-Neto fez um apelo aos ladrões ou a pessoa que estiver de posse do notebook, para que devolva o aparelho. Veja abaixo:

"Sou Coordenador da Rede Zika #1 do Estado do Rio de Janeiro. Meu grupo coordena cerca de 50 laboratorios de pesquisa que reúnem cerca de 150 cientistas envolvidos em encontrar novos métodos de bloquear a transmissão do vírus Zika pelo Aedes aegypti. 

Nota fiscal do Notebook, click para ampliar

Passei o carnaval em São Lourenco-MG em uma casa alugada situada na Rua Jose Bernardes 440, Bairro Carioca. Na ocasião levei meu computador marca Dell Vostro 5480 pois precisei continuar trabalhando me meus projetos. O computador foi adquirido pela também pesquisadora da UFRJ Dra. Georgia Atella, a nota fiscal segue em anexo. Infelizmente, na noite de terça para quarta feira, apesar de deixarmos a casa que alugamos toda fechada houve um furto. O ladrão levou o computador. 

Por conta da precariedade da rede internet nem todas as informações disponíveis foram atualizadas em tempo real. Nesse momento, o grupo de cientistas acima esta analizando centenas de milhares de informações do DNA do mosquito que podem nos levar a bloquear de forma inédita seu ciclo de vida e portanto, proteger a população de infecções por Zika e por outros vírus. Se não recuperarmos o computador/laptop nosso trabalho dos últimos 05 anos sera totalmente perdido. 

Trata-se de uma pesquisa financiada pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Fundacao Carlos Chagas Filho de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro."  

Mário Alberto C. Silva-Neto, PhD Coordenador da Rede Zika #1 FAPERJ/UFRJ Chefe do Laboratório de Sinalização Celular Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo de Meis Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Chance de não entrar em furada

O ladrão que furtou o notebook, não apenas se apoderou de um aparelho eletrônico qualquer, mas sim de um bem Federal, que contém dados importantes para toda humanidade no combate ao Zica virus e a Dengue, o que faz do furto, não apenas um crime, mas também um grande atraso nas pesquisas sobre estas doenças que podem prejudicar milhares de pessoas.. Portanto, este notebook passa a ser o que se pode chamar de "Sujeira ou chave de cadeia" e quem for flagrado com ele, responderá um belo e truculento processo a nível federal, ou seja, nem em São Lourenço fica preso, vai direto pra Varginha. O Proprietário do notebook, oferece uma gratificação a quem encontrar o aparelho, que deve ser entregue na Redação do Popular.net, através do telefone (35) 98466-0027.

Veja abaixo matérias relacionadas as pesquisas as quais dados importantes estão armazenados no notebook furtado.

Da Redação do Popular.net

Publicidade