COMANDANTE DA POLÍCIA MILITAR FALA SOBRE SEGURANÇA NO CARNAVAL 2017 EM SÃO LOURENÇO - O Popular.net

O comandante do 57°BPM, Ten.Cel. Paulo Alex, falou a reportagem do Popular.net sobre o esquema de segurança para o Carnaval 2017, que este ano acontecerá nas ruas de São Lourenço. Muito direto ao assunto, o comandante fez questão de ressaltar a segurança no evento, através de reforço policial, o que deve aumentar consideravelmente o numero de militares na ruas durante o evento. 

Mas segundo o comandante, o reforço no policiamento que será solicitado a 17RPM de Pouso Alegre e as operações que devem acontecer no período, deverão garantir a segurança dos foliões durante as festividades de momo, porém, a produção do evento, neste caso a Prefeitura Municipal de São Lourenço, deve tomar alguns cuidados para que a festa possa se tornar ainda mais segura. Na ocasião, o Ten. Cel. Paulo Alex falou sobre uma destas precauções, que acabaram sendo distorcidas nas redes sociais, após a divulgação da uma das reuniões ocorridas sobre o carnaval, como no caso em que o 57°BPM, recomendou que a dispersão do Bloco do Pijama não ocorresse na Ilha Antônio Dutra.

Assista ao vídeo (Desligue a Rádio cidade no topo da tela)


Ainda segundo o comandante, muitas pessoas interpretaram que a PM não estaria de acordo com a realização do Bloco do Pijama na Ilha, fato que ele fez questão de esclarecer durante a entrevista. "A PM não tem nada contra a realização do Bloco do Pijama na Ilha, apenas sugerimos, vejam bem: Sugerimos, que a dispersão do bloco não acontecesse naquele local, que se trata de espaço fechado e isolado. Justamente por se tratar de local fechado, se faz necessário uma busca pessoal em todos os foliões no momento em que eles entrarem na ilha, coibindo assim a entrada de armas ou objetos cortantes no evento e isto é para a segurança do próprio folião. No caso de uma dispersão do bloco na ilha, depois do mesmo já ter passado pelas ruas da cidade, seria praticamente inviável uma nova revista e isso possibilitaria a entrada de armar e objetos cortantes, além de aumentar e muito os riscos de problemas relacionados a segurança no recinto, sendo justamente esta nossa preocupação, ou seja a prevenção". Finalizou.

Em tempo, a organização do Bloco do Pijama ainda não decidiu o local para a dispersão do bloco, mas certamente, os organizadores também estimam pela segurança dos foliões no bloco que é hoje considerado o maior e mais reaquistado bloco carnavalesco do Circuito das Águas e que todo os anos arrasta milhares de foliões pelas ruas de São Lourenço.

Da Redação do Popular.net

Publicidade



COMANDANTE DA POLÍCIA MILITAR FALA SOBRE SEGURANÇA NO CARNAVAL 2017 EM SÃO LOURENÇO


O comandante do 57°BPM, Ten.Cel. Paulo Alex, falou a reportagem do Popular.net sobre o esquema de segurança para o Carnaval 2017, que este ano acontecerá nas ruas de São Lourenço. Muito direto ao assunto, o comandante fez questão de ressaltar a segurança no evento, através de reforço policial, o que deve aumentar consideravelmente o numero de militares na ruas durante o evento. 

Mas segundo o comandante, o reforço no policiamento que será solicitado a 17RPM de Pouso Alegre e as operações que devem acontecer no período, deverão garantir a segurança dos foliões durante as festividades de momo, porém, a produção do evento, neste caso a Prefeitura Municipal de São Lourenço, deve tomar alguns cuidados para que a festa possa se tornar ainda mais segura. Na ocasião, o Ten. Cel. Paulo Alex falou sobre uma destas precauções, que acabaram sendo distorcidas nas redes sociais, após a divulgação da uma das reuniões ocorridas sobre o carnaval, como no caso em que o 57°BPM, recomendou que a dispersão do Bloco do Pijama não ocorresse na Ilha Antônio Dutra.

Assista ao vídeo (Desligue a Rádio cidade no topo da tela)


Ainda segundo o comandante, muitas pessoas interpretaram que a PM não estaria de acordo com a realização do Bloco do Pijama na Ilha, fato que ele fez questão de esclarecer durante a entrevista. "A PM não tem nada contra a realização do Bloco do Pijama na Ilha, apenas sugerimos, vejam bem: Sugerimos, que a dispersão do bloco não acontecesse naquele local, que se trata de espaço fechado e isolado. Justamente por se tratar de local fechado, se faz necessário uma busca pessoal em todos os foliões no momento em que eles entrarem na ilha, coibindo assim a entrada de armas ou objetos cortantes no evento e isto é para a segurança do próprio folião. No caso de uma dispersão do bloco na ilha, depois do mesmo já ter passado pelas ruas da cidade, seria praticamente inviável uma nova revista e isso possibilitaria a entrada de armar e objetos cortantes, além de aumentar e muito os riscos de problemas relacionados a segurança no recinto, sendo justamente esta nossa preocupação, ou seja a prevenção". Finalizou.

Em tempo, a organização do Bloco do Pijama ainda não decidiu o local para a dispersão do bloco, mas certamente, os organizadores também estimam pela segurança dos foliões no bloco que é hoje considerado o maior e mais reaquistado bloco carnavalesco do Circuito das Águas e que todo os anos arrasta milhares de foliões pelas ruas de São Lourenço.

Da Redação do Popular.net

Publicidade